Notícias » Família Real Britânica

Condenado por assédio e tentativa de estupro: Primo de Elizabeth II passará 10 meses na prisão

Mesmo vítima pedindo para que ele parasse, Simon Bowes-Lyon teria dito que iria “f*dê-la, porque ela estava precisando”, disse a acusação

Fabio Previdelli Publicado em 23/02/2021, às 14h13 - Atualizado às 14h15

Simon Bowes-Lyon chegando ao tribunal
Simon Bowes-Lyon chegando ao tribunal - Getty Images

Nesta semana, Simon Bowes-Lyon foi condenado a dez meses de prisão por ter invadido o quarto de uma mulher e ter tentado estuprá-la. O caso já é repugnante por si só, porém, ganhou uma dimensão ainda maior por um simples motivo: Simon é primo da rainha Elizabeth II. As informações foram repercutidas pelo UOL. 

Segundo a acusação, Bowes-Lyon teria invadido quarto da mulher — que não teve a identidade revelada —, que estava hospedada em seu castelo. Lá, ele apalpou os seios dela sem permissão e a prendeu contra a parede, tentando beijá-la à força.  

Segundo os relatos da vítima, o ataque durou cerca de 20 minutos. Mesmo pedindo para ele parar, Simon continuou e teria dito que iria “f*dê-la, porque ela estava precisando”, disse a acusação. Enfim, depois de conseguiu se soltar dele, ela o jogou para fora do quarto. Além disso, a mulher colocou uma cadeira para travar a maçaneta.  

Segundo a avaliação psicológica, mesmo um ano depois do ataque, a vítima ainda continua com sequelas daquela noite, dizendo que ainda tem pesadelos com Bowes-Lyon. Os psicólogos também informaram que, há um “risco médio”, dele voltar a cometer outro crime de natureza sexual.  

Durante o julgamento, que aconteceu há poucas semanas, Simon admitiu que era culpado e também disse que estava “muito bêbado” naquela noite, porém, declarou que a bebedeira “não era desculpa” para justificar o ato.  

“Eu não achei que era capaz de fazer algo assim, mas preciso encarar que sou e lidar com as consequências. No último ano, procurei ajuda profissional, e agora sei que preciso admitir minha culpa o mais rápido possível. Minhas desculpas vão, acima de tudo, à mulher envolvida no ataque, mas também à minha família e amigos, pelo que têm passado por causa do que eu fiz", declarou. 

Parentesco com a rainha 

Segundo informações do diário local Metro UK, Simon é parente da família real britânica por parte de seu pai, Michael Bowes-Lyons, já falecido, que era sobrinho-neto da rainha Elizabeth, a Rainha-Mãe, mãe de Elizabeth II, que morreu em 2002. Michael, inclusive, é lembrado por muitos por ser um dos que marcharam junto ao caixão da monarca em seu velório.