Notícias » Brasil

Confundida com um beija-flor: Maior mosca do mundo é encontrada no litoral de São Paulo

Pertencente a espécie rara e pouco catalogada Pantophthalmus Tabaninus, o inseto possui 7,9 cm de envergadura e pesa 4,59 gramas

Fabio Previdelli Publicado em 25/12/2020, às 11h21

A mosca gigante encontrada no litoral de SP
A mosca gigante encontrada no litoral de SP - Divulgação/Edris Queiroz

Com 6,2 centímetros, pesquisadores do Instituto de Biologia Marinha e Meio Ambiente (Ibimm) de Peruíbe, no litoral de São Paulo, descobriram a maior mosca-da-madeira já registrada no Mundo.

Este foi o primeiro registro da espécie no litoral sul paulista. Rara e pouco catalogada, as fêmeas dessa espécie podem medir de 5 a 7,5 centímetros de envergadura e chegam a pesar de 2,5 a 2,8 gramas, entretanto, a encontrada em São Paulo possui 7,9 cm de envergadura e pesa 4,59 gramas.  

Segundo o pesquisador Edris Queiroz, um dos responsáveis pelo estudo, a mosca gigante foi encontrada por acidente e, de início, foi confundida com um beija-flor. "Ela estava voando no instituto, mas pensamos que fosse um beija-flor [por causa do tamanho], mas chegamos mais de perto e percebemos que era uma mosca", disse ao G1

A mosca pertence a espécie Pantophthalmus Tabaninus / Crédito: Divulgação/Edris Queiroz

 

Assim, a fêmea foi capturada e preservada, sendo enviada à Universidade de Brasília (UNB), onde foi identificada como pertencente a espécie Pantophthalmus Tabaninus. Posteriormente, ela retornou ao Ibimm para análise. Nesta semana a revista científica Brazilian Journal of Animal and Environmental Research registrou o achado. 

"Encontrar um inseto tão grande no litoral nos surpreendeu. Ficamos preocupados, também, com um possível desequilíbrio ecológico", explicou Queiroz. "Esta espécie é prejudicial às árvores. Elas botam larvas dentro dos troncos, que começam a comer tudo por dentro... Algumas árvores podem vir a cair com o tempo".