Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Congresso americano cobra investigações sobre Dom Phillips e Bruno Pereira

Em reunião com Biden, parlamentares pedem o envio de mensagens diplomáticas

Redação Publicado em 17/06/2022, às 10h14

Foto tirada em reunião do COngresso Americano - Getty Images
Foto tirada em reunião do COngresso Americano - Getty Images

Depois que a apuração da Polícia Federal divulgou na tarde de quinta-feira, 16, a descoberta dos restos mortais — provavelmente de Bruno Pereira e Dom Phillips — na Amazônia, o Congresso dos Estados Unidos planeja realizar uma pressão diplomática para explicações do Governo Federal sobre o ocorrido.

Em entrevista à BBC News, senadores e deputados do atual governo de Joe Biden disseram que Jair Bolsonaro ainda deve explicações aprofundadas sobre o crime, assim como as possíveis motivações, seus mandantes e possíveis conexões políticas, além de possíveis erros e omissões de órgãos públicos durante a investigação.

Prender os suspeitos é só o começo. As autoridades brasileiras devem realizar uma investigação completa e transparente sobre as circunstâncias das mortes", disse o senador democrata Ed Markey, de Massachussets, para o jornal.

Há cerca de uma semana, o senador começou uma campanha solitária em seus perfis nas redes sociais para que o Brasil usasse de todos os seus recursos e energias na busca dos profissionais, visto que as investigações que estavam fazendo sobre crimes ambientais em terras indígenas, era algo ‘exemplar para a história’.

A pressão política fez com que a reunião parlamenta americana, feita em Los Angeles, na terça-feira, 14, tivesse como pauta uma pressão em cima do presidente do país para envio de comunicado oficial de líder estadunidense para o brasileiro, segundo a apuração do portal de notícias 'UOL'.

Investigações

Após doze dias desde constatação do desparecimento de Bruno e Dom, as autoridades nacionais fazem uma grande força-tarefa até o momento, para tentar desvendar todos os mistérios em torno da situação e dar as devidas explicações para familiares e amigos de vítimas, assim como para toda a população mundial impactada com o caso.

Na tarde de quinta-feira, 16, após a prisão preventiva de irmãos suspeitos de cometer homicídios dolosos contra o ativista e o jornalista, restos mortais foram encontrados escondidos em meio a floresta, sendo imediatamente enviados para Brasília para uma grande investigação criminal. A expectativa dos peritos é que no máximo em dez dias sejam confirmadas as mortes e suas causas.