Notícias » Arte

Cópia da 'Mona Lisa', que causou confusão nos anos 1960, é leiloada por 2,9 milhões de euros

A venda da pintura foi comunicada pela casa de leilões Christie's, na última sexta-feira, 18

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 23/06/2021, às 14h23

Mona Lisa, de Leonardo da Vinci
Mona Lisa, de Leonardo da Vinci - Imagem de Wikilmages por Pixabay

A famosa cópia da principal obra de Leonardo da Vinci, "Mona Lisa Hekking", foi vendida por 2,9 milhões de euros, conforme anunciou a casa de leilões Christie's, na última sexta-feira, 18.

Segundo o G1, o antigo proprietário da pintura datada do século 17, Raymond Hekking, defendeu sua autenticidade nos anos 1960, mas logo descobriu-se que era falsa.

Ele a havia comprado de um antiquário na região de Nice, no sul da França e acreditava que a obra exposta no Louvre não era verdadeira, chegando a pedir que o museu provasse que da Vinci era de fato o seu autor.

Após a morte do colecionador, que se deu em 1977, o quadro permaneceu na posse de sua família. A cópia, que agora pertence a um colecionador estrangeiro, havia sido avaliada entre 200 mil e 300 mil euros, algo em torno 240 mil e 360 mil dólares, mas seu valor acabou sendo fechado em milhões.

O verdadeiro quadro "Mona Lisa", de acordo com a matéria, entrou para as coleções do rei Francisco I da França pouco após o ano de 1517. No início do século seguinte, já havia uma série de cópias da obra, entre as quais estava a versão de Hekking, que ganharia grande destaque.