Notícias » Grécia

Civilização grega perdida inventou copos descartáveis há 3.500 anos

Feitas de barro, peças cônicas eram usadas para tomar vinho em festas dos povos minóicos

Pamela Malva Publicado em 18/12/2019, às 08h00

Copo de barro descartável de 3.5 mil anos ao lado de copo descartável moderno
Copo de barro descartável de 3.5 mil anos ao lado de copo descartável moderno - Curadoria do Museu Britânico

Cientistas descobriram recentemente que a produção de copos e recipientes descartáveis não é exclusiva da modernidade. Muito pelo contrário, copos feitos de barro datados de 3.5 mil anos atrás foram encontrados na ilha de Creta, na Grécia.

Muito semelhantes a xícaras, mas sem cabos, os objetos foram encontrados aos milhares no castelo de Knossos e em outros sítios arqueológicos. Segundo os arqueólogos, as peças foram feitas pelas mãos dos minóicos, uma das primeiras civilizações avançadas da Europa.

Agora, as peças serão expostas no Museu Britânico em uma exposição sobre lixo chamada Rubbish And Us (Lixo e nós, em português). Segundo a curadora do museu, Julia Farley, essa descoberta é surpreendente e mostra que o copo descartável é uma invenção que “remonta há milhares de anos”.

De acordo com Farley, as peças cônicas usadas para tomar vinho ainda ajudam a compreender melhor a lógica das festas minóicas. “[Eles] se reuniram no palácio para festas, banquetes e reuniões, como festivais de salto em altura — uma versão mais arriscada de obstáculos”, explica.

Dessa forma, os copos descartáveis de barro demonstravam a riqueza da elite e dos organizadores das festas, já que muitos recursos eram desperdiçados para produzi-los. “Os milhares de copos descartáveis ​​minóicos já são muitos. Hoje, porém, estamos fabricando mais de 300 bilhões de copos de papel em todo o mundo a cada ano”, alerta Farley. No final, a produção minóica, ainda que impressionante, é muito menor se comparada à atual.