Notícias » Coreia do Norte

Coreia do Norte declara 1º surto de covid-19 desde início da pandemia

A situação foi descrita como um "grave incidente de emergência nacional" pela mídia estatal do país

Redação Publicado em 12/05/2022, às 09h51

Kim Jong-Un, líder norte-coreano
Kim Jong-Un, líder norte-coreano - Getty Images

A Coreia do Norte declarou na última quinta-feira, 11, o primeiro surto de covid-19 do país desde o começo da pandemia, que foi classificado como um "grave incidente de emergência nacional" pela imprensa estatal.

O líder norte-coreano Kim Jong Un participou de uma reunião de emergência em seu gabinete político após amostras coletadas de pacientes com febre em Pyongyang no último domingo, 8, se mostrassem “consistentes” com a variante ômicron do novo coronavírus.

A expectativa é que ele implemente um sistema de controle do vírus de "emergência máxima" que teria o intuito de de "eliminar a raiz no menor tempo possível", segundo informou a agência oficial de notícias KCNA, repercutida pela AFP.

"Ele nos garantiu que, devido ao alto nível de conscientização política da população, (...) superaremos com toda segurança a emergência e teremos êxito com o plano de quarentena de emergência", completou.

O país deve adotar controle de fronteira mais rígidos e novas medidas de confinamento. Kim também solicitou aos norte-coreanos que contivessem “completamente a propagação do vírus malicioso, bloqueando cuidadosamente sua área em todas as cidades e condados do país".

Desde que a pandemia começou, a Coreia do Norte implementou um bloqueio internacional para se proteger do vírus, o qual afirmou não ter chegado ao país até então, não confirmando nenhum caso. A Organização Mundial da Saúde informou que a nação havia realizado 13.259 testes de covid-19 até o final de 2020, que negativaram.