Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Coreia do Norte

Coreia do Sul adverte para crise com testes de mísseis no Norte

Para o presidente sul-coreano Moon Jae-in, a península poderá entrar em 'estado de crise' caso Pyongyang retome testes

Redação Publicado em 10/02/2022, às 07h27

Sul-coreanos assistem ao lançamento de um míssil norte-coreano pela TV - Getty Images
Sul-coreanos assistem ao lançamento de um míssil norte-coreano pela TV - Getty Images

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, alertou durante coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira, 10, que a península poderá entrar em "estado de crise" caso o Norte retome os testes de mísseis de longo alcance.

Na ocasião, o chefe de Estado afirmou que anos de esforços e negociações de paz serão apagados se o país vizinho cumprir a ameaça. Somente no mês de janeio, sete testes foram realizados por Pyongyang.

"Se a série de lançamentos de mísseis da Coreia do Norte eliminar a moratória sobre o lançamento de mísseis de longo alcance, a península coreana poderia cair de maneira instantânea no estado de crise que enfrentamos há cinco anos", declarou Moon, conforme informações da AFP.

O presidente sul-coreano insistiu em negociar acordos de paz com o Norte ao longo todo seu mandato de cinco anos, que terminará em maio deste ano. A eleição de seu sucessor deve ocorrer no dia 9 de março.

Segundo a agência de notícias, apesar da estagnação do diálogo, Moon Jae-in declarou que a "comunicação necessária" prosseguiu entre ele e KimJong-un. Ele também lamentou o colapso das negociações entre o líder norte-coreano e o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, que, em sua opinião, exigiam uma abordagem menos ambiciosa.

"Teria sido bom obter um 'grande acordo'... Mas se isso era muito difícil, acredito que deveriam buscar um 'acordo pequeno' em uma abordagem por fases", disse o político.