Notícias » Etiópia

Coroa roubada volta à igreja na Etiópia

A coroa cerimonial, datada do século 18, estava escondida por um trabalhador refugiado na Holanda

Paola Churchill Publicado em 05/03/2020, às 13h10

Coroa etíope datada do século 18 foi encontrada após 20 anos
Coroa etíope datada do século 18 foi encontrada após 20 anos - Divulgação/Twitter

Após 20 anos, voltou nessa quinta-feira, 5, a coroa etíope desaparecida voltou à igreja na qual pertencia. A joia estava sob os cuidados do refugiado político Sirak Asfaw que vive na Holanda, que a encontrou em uma das bagagens de outros refugiados que se hospedavam em sua casa.

A coroa foi mantida tanto tempo desaparecida pois Sirak tinha medo de que nas mãos erradas, a relíquia desaparecesse de novo. Foi só em 2019, quando a Etiópia nomeou o novo primeiro ministro, Aby Ahmed, que o refugiado sentiu que poderia finalmente devolver o tesouro encontrado.

O artefato datado do século 18, pertence a igreja Debre Medhanit Slase. Usada para rituais religiosos e acredita-se que a coroa foi presente do lorde feudal Ras Weldeselassie.

Os religiosos afirmaram que queriam o artefato de volta, pois lá era o lugar que ele pertencia e não em um museu em Adis Abeba, capital da Etiópia. Milhares de pessoas em Mek'ele esperavam o retorno da coroa no aeroporto da cidade.