Notícias » Pandemia

Coronavírus: Donald Trump diz ter provas que vinculam laboratório da China à pandemia

Mais uma vez, o presidente dos Estados Unidos reforçou uma hipótese já descartada por especialistas

Penélope Coelho Publicado em 01/05/2020, às 13h40

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos - Getty Images

Donald Trump causou polêmica ao ameaçar impor novas tarifas contra a capital da China, em um pronunciamento feito nessa sexta-feira, 1. No entanto, o pronunciamento foi além. O presidente norte-americano alegou ter acesso a provas que relacionam um laboratório chinês localizado na cidade Wuhan, a criação da covid-19.

Quando pressionado pela imprensa sobre as informações que ele possivelmente teve acesso, Trump afirmou "Sim, eu vi [...] Não posso lhe contar sobre isso”. Donald ainda foi questionado sobre a teoria de um cancelamento das obrigações de dívidas com a China, em decorrência dessa tensão. "Pode-se fazer isso com tarifas", disse Trump, sem dar maiores detalhes.

Acusasões

Vale lembrar que na última segunda-feira, 27, o presidente norte-americano disse que pediria uma compensação financeira à China pelos danos causados pela pandemia, o que reforçou seu posicionamento de culpar o país asiático pela crise que se espalhou pelo mundo.

De imediato, o governo chinês acusou os políticos americanos de “contarem mentiras descaradas” sobre o Covid-19. "As autoridades americanas ignoraram a verdade em várias ocasiões e proferiram mentiras descaradas", declarou Geng Shuang, porta-voz do ministério das Relações Exteriores, que aproveitou a ocasião para culpar Washington por tentar "distrair a atenção pública" pelo “ruim” programa de prevenção e controle da pandemia.

Coronavírus nos EUA e China

Nos Estados Unidos o número de pessoas diagnosticadas com o novo vírus já ultrapassou a marca de 1 milhão. Os mortos em decorrência da covid-19 são 63.851, enquanto os recuperados somam 133 mil.

Na China, os casos confirmados são mais de 84.300, enquanto as mortes ultrapassam a marca de 4.600 e os recuperados são 77.642.