Notícias » Guerra

Corpo de prefeito ucraniano é exumado para confirmar crime de guerra

Yuri Prylypko administrava a cidade de Gostomel quando foi alvo de disparos fatais de 7 de março

Wallacy Ferrari Publicado em 13/04/2022, às 10h23

Retrato de Yuri Prylypko em vida
Retrato de Yuri Prylypko em vida - Divulgação / Redes sociais / Yuri Prylypko

Uma equipe de investigadores ucranianos exumou o corpo de Yuri Prylypko, ex-prefeito da cidade de Gostomel, ao noroeste da capital Kiev, que supostamente teria sido assassinado no 12º dia de invasão russa no país vizinho, enquanto o político distirbuia suprimentos médicos e alimentos para a população.

De acordo com o portal de notícias UOL, o assassinato é relacionado pela prefeitura com uma tentativa de invasão a uma base militar que o município abriga, em 7 de março, e pode ter suas circunstâncias confirmadas com os novos exames para entender a direção dos disparos que o vitimaram fatalmente.

No caso de confirmação do ataque por combatentes russos, o assassinato pode ser considerado um crime de guerra, como estimam os investigadores ucranianos. A exumação foi acompanhada pela viúva do político, Valentyna, que chorou ao lado do túmulo durante a retirada do corpo.

Gostomel foi uma das cidades estratégicas por onde as tropas russas invadiram a Ucrânia, um dia depois do início da chamada "operação militar especial" pelo Kremlin. Por lá, os soldados conseguiram trilhar o trajeto para Kiev através da tomada de municípios ao longo do caminho para a capital.