Notícias » Guerra

Corpos de soldados russos foram largados pelas ruas da Ucrânia

Após retomada em cidade-chave, a Ucrânia contabiliza os inimigos mortos e os armazena em vagão refrigerado

Redação Publicado em 11/05/2022, às 09h14

Cena de guerra na Ucrânia
Cena de guerra na Ucrânia - Getty Images

Dezenas de corpos de soldados russos estão sendo encontrados em diversos locais de Kharkiv, na Ucrânia, após a retomada das forças locais na região anteriormente invadida pelas forças armadas da Rússia. A informação foi divulgada na última terça-feira, 10, pelo chefe da administração militar regional, Oleg Sinegubov.

Em grupo local no Telegram, ele esclareceu que, conforme os invasores russos foram deixando a cidade em meio ao conflito armado, os cadáveres dos colegas mortos foram abandonados em rodovias e casas da região, e, de acordo com ele, uma prova da índole dos inimigos no território rival.

Encontramos seus corpos nas ruas, nas casas, eles nem foram enterrados, foram deixados em aterros sanitários. Quando se retiram, não levam os corpos de seus soldados. Isso atesta mais uma vez sua ética, seus princípios e regras de guerra", afirmou o chefe, de acordo com o UOL.

O que são feitos com os corpos?

No mesmo dia, a emissora de notícias Al Jazeera revelou um ponto chave para o turbulento conflito; os soldados russos mortos que ainda não foram reconhecidos ou tiveram seus corpos abandonados durante o retorno dos companheiros ao país-natal estão sendo cuidadosamente recolhidos e colocados em vagões refrigerados em Kiev, capital ucraniana.

Um vídeo divulgado pela emissora mostra alguns corpos empilhados em sacos mortuários sendo transportados em um trem, contando com suporte no ambiente refrigerado para manter as características físicas do cadáver íntegras até serem reivindicados pelo governo rival.

Apesar de a Rússia mostrar superioridade numérica sobre seus oficiais, os números de mortos conflitam com a estimativa ucraniana; oficialmente, o Kremlin aponta que 1,3 mil soldados faleceram em combate, mas o exército da Ucrânia contabiliza mais de 26 mil, um número 16 vezes maior.