Notícias » Mundo

Corra!: diretor chegou a gravar final alternativo mais perturbador

Em entrevista, o produtor do filme Sean McKittrick detalhou o primeiro final gravado para o filme

Redação Publicado em 28/04/2022, às 10h43

Cena do filme Corra!
Cena do filme Corra! - Redes Sociais/Divulgação - Netflix

"Corra!" foi um dos maiores sucessos do gênero terror com suspense dos últimos anos. Em antiga entrevista à Vulture, o produtor do filme, Sean McKittrick, revelou tudo sobre o final que o diretor do longa pensou originalmente para a trama.

No filme, o protagonista Chris (estrelado pelo ator Daniel Kaluuya), encontra com a família de sua namorada Rose Armitage (Alison Williams) e descobre um plano cruel de transplante da mente de um cliente rico da família, para o seu corpo.

Após muita relutância por parte do personagem e com a ajuda de seu amigo Rod (Lil Rey Howery) que vai de encontro ao amigo em um carro de polícia, o jovem consegue fugir.

O final alternativo 

De acordo com o produtor do filme, McKittrick, o diretor Jordan Peele, o final mais impactante seria através da prisão de Chris nos momentos finais. Mas, apesar disso, seu Rod ainda tentava inocentá-lo, pedindo a ele que fale mais aos advogados os detalhes para que possam provar em um julgamento os planos aterrorizantes da família Armitages.

"Testamos o filme com a 'triste verdade' original terminando onde, quando o policial aparece, é um policial de verdade e Chris vai para a cadeia. O público estava absolutamente adorando, e então foi como se tivéssemos socado todo mundo no estômago. Você podia sentir o ar sendo sugado para fora da sala. O país era diferente. Não estávamos na era Obama, estávamos neste novo mundo onde todo o racismo surgiu de debaixo das rochas novamente. Sempre foi um final que discutimos de um lado para o outro, então decidimos voltar e atirar as peças para o outro final em que Chris vence", explicou McKittrick à Vulture. 

A escolha por um final nada agradável para a vítima, era justamente fazer o público entender o quão brutal e desigual é preonceito racial nos Estados Unidos, que cria preceitos sobre todos que tiverem tons de pele mais escuros.

Porém, após as primeiras exibições de testes, o diretor viu que a mensagem já havia sido bem passada e compreendida pelo público, bem antes de seu final. Tanto impacto, fez ele optar por um final mais recompensador ao jovem negro foco da história.

Um marco do novo gênero terror nos cinemas

Corra!, o filme de estreia do expoente do novo terror Jordan Peele, abordou o racismo de forma bastante provocativa e incômoda, levando o púlbico nas mais diversas reflexões. Um grande sucesso do gênero terror, levou 4 indicações do Oscar, ganhando o de Melhor Roteiro Original em 2018.