Notícias » Venezuela

Corrupção e tráfico: EUA estariam planejando indiciamento de primeira-dama venezuelana

Não é a primeira vez que procuradores americanos envolvem a família Maduro e outras autoridades da Venezuela em tráfico de drogas

Paola Churchill Publicado em 28/05/2020, às 11h00

Cilia Flores ao lado do marido, o presidente Nicolás Maduro
Cilia Flores ao lado do marido, o presidente Nicolás Maduro - Wikimedia Commons

De acordo com informações divulgadas pela Reuters, os Estados Unidos estão se preparando para acusar Cilia Flores, esposa do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, por crimes envolvendo tráfico de drogas e corrução.

Quando questionada sobre o caso, a porta-voz do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Nicole Navas, não comentou sobre nenhuma investigação contra a primeira dama venezuelana.

Por outro lado, o ministro da Comunicação da Venezuela, Jorge Rodríguez, deu uma entrevista à Reuters sobre um possível indiciamento de Cilia e afirmou que o caso é “nauseante, calunioso e ofensivo”, mas não quis entrar em mais detalhes.

Se o país norte-americano decidir seguir em frente com indiciamento contra a esposa de Maduro, acredita-se que ela será indiciada por uma transação de cocaína que não deu certo, resultando na prisão de dois de seus sobrinhos, que se encontram atualmente numa penitenciária na Flórida.

Acusações contra o presidente

Não é a primeira vez que o nome da família Maduro está envolvido com o tráfico de drogas. Em março desse ano, procuradores americanos indiciaram o líder político e ex-autoridades da Venezuela por narcotráfico e tráfico de drogas.

Nicolás se pronunciou ao vivo após as acusações dizendo que aquilo não passava de uma invenção do governo de Donald Trump. “Você é uma pessoa horrível, Donald Trump” disse em transmissão televisionada.