Notícias » Itália

Corte da Itália confirma condenação de criminoso que atacou a ex-namorada com ácido

O homem foi condenado a 15 anos de prisão pelo crime contra a ex-miss Gessica Notaro

Penélope Coelho Publicado em 16/12/2020, às 11h03

Gessica Notaro em evento realizado em setembro de 2020
Gessica Notaro em evento realizado em setembro de 2020 - Getty Images

Segundo informações da agência de notícias ANSA, divulgadas pelo portal UOL, na última terça-feira, 15, a Corte de maior instância judicial da Itália confirmou a condenação do criminoso Edson Tavares.

O homem terá que cumprir a sentença de 15 anos, cinco meses e 20 dias de prisão, pelo crime que cometeu contra sua ex-namorada, a miss Gessica Notaro.

Em janeiro de 2017, Tavares atacou a modelo jogando ácido em sua face, após três anos de relacionamento. De acordo com a publicação, a decisão da condenação é definitiva.

Desde o crime, Edson está preso, sabe-se que além de ter sido condenado pela agressão, ele também cumprirá pena por stalking, ou seja, perseguir a vítima. Os advogados de defesa do homem nascido em Cabo Verde, já tentaram apelar por sua soltura, sem sucesso.

As motivações do crime cometido por Tavares serão divulgadas pela Corte italiana nas próximas semanas, contudo, anteriormente os juízes já haviam definido o ataque com ácido como a “representação de uma premeditação, cheia de vontade de punir para sempre a vítima, privando-a não só de sua especial beleza, mas da sua identidade, assim como cancelá-la dos olhos de qualquer pessoa, já que não podia 'possuí-la'”.

Após a decisão da Corte, Gessica informou para a agência de notícias ANSA que está feliz com a ação das autoridades italianas. "É uma história que acabou, agora talvez possa relaxar”, revelou a ex-miss.

Atualmente, a finalista do concurso Miss Itália é ativista na luta pelo fim da violência contra a mulher, após o ataque, Notaro voltou às passarelas levando sua mensagem para o mundo.