Notícias » São Paulo

Covid-19: Em meio ao aumento de casos, tempo de internação cai em SP

Especialistas apontam que vacinação é a grande responsável pela diminuição

Penélope Coelho Publicado em 31/01/2022, às 14h32

Imagem ilustrativa de um leito de hospital em São Paulo, em meio à pandemia
Imagem ilustrativa de um leito de hospital em São Paulo, em meio à pandemia - Getty Images

Nesta segunda-feira, 31, a Secretaria Estadual da Saúde, de São Paulo, divulgou novas informações a respeito da ocupação dos leitos de hospitais do estado, em meio ao aumento de casos de Covid-19, em decorrência da variante Ômicron.

Segundo os dados divulgados, apesar dos recordes de casos e do aumento na procura por unidades de saúde e hospitais, o tempo de internação de pacientes com o vírus diminuiu, graças ao avanço da vacinação.

“Se tivéssemos nessa onda sem a vacina, seria uma catástrofe, com uma boa parte da população dizimada", disse o secretário da Saúde, Jean Gorinchteyn, em entrevista ao portal de notícias UOL.

Segundo revelado na reportagem, no começo de 2021 ainda sem vacinação em massa, em um momento que ocorria a segunda onda de contaminações, o tempo médio de internação de um paciente em estado grave era de nove dias na enfermaria e 12 em UTI.

Agora, no cenário em que boa parte da população está vacinada contra o vírus, o governo paulista informou que o período diminuiu para três dias na enfermaria, e sete dias na UTI.