Notícias » Espanha

Crânios humanos e restos de cabra revelaram comportamentos de povos do Neolítico

Através das descobertas, pesquisadores conseguiram entender alguns aspectos desconhecidos sobre rituais funerários na Península Ibérica

Penélope Coelho Publicado em 29/09/2020, às 08h30

Imagem de dois crânios
Imagem de dois crânios - Divulgação / Universidade de Sevilha

Em estudo publicado pela revista científica PLOS ONE, pesquisadores do Departamento de Pré-história e Arqueologia da Universidade de Sevilha revelaram um importante achado arqueológico descoberto em Cueva de la Dehesilla, na Espanha. As informações são do portal Eurekalert.org.

De acordo com a publicação, os especialistas encontraram dois crânios humanos (de um homem e de uma mulher), que foram enterrados ao lado de uma jovem cabra, em um ritual funerário que ocorreu durante o período Neolítico Médio (4.800-4.000 a.C), que até então era desconhecido na Península Ibérica.

Através do achado, os pesquisadores buscam entender mais sobre esses rituais: “Esta descoberta abre novas linhas de pesquisa e cenários antropológicos, onde o sacrifício humano e animal pode ter sido relacionado a cultos ancestrais, rituais propiciatórios e orações divinas em festas comemorativas”, conta Daniel García Rivero, pesquisador envolvido no caso.

Alguns aspectos sobre como os crânios estavam enterrados chamaram a atenção dos especialistas, por exemplo, o fato de existir uma parede separando os crânios humanos e os restos da cabra. Além de diversos vasos de cerâmica decorados e plantas carbonizadas.

“Esta descoberta reveste-se de grande importância não só pela sua peculiaridade, mas também por constituir um depósito ritual intacto e selado, o que constitui uma grande oportunidade para conhecer de forma mais detalhada os comportamentos funerários e rituais das populações neolíticas da Península Ibérica”, finaliza Rivero.