Notícias » Estados Unidos

Criadas por Trump, medidas que beneficiavam ricos podem ser revertidas por Biden

O atual presidente dos Estados Unidos deve reverter os cortes fiscais e iniciar um novo plano de gastos voltado para educação

Penélope Coelho Publicado em 28/04/2021, às 09h39

Joe Biden, o presidente dos EUA
Joe Biden, o presidente dos EUA - Wikimedia Commons

De acordo com informações da agência de notícias AFP, publicadas nesta quarta-feira, 28, pelo UOL, uma fonte do governo Biden afirma que o presidente dos Estados Unidos deve aproveitar um discurso programado para hoje à noite no Congresso, para divulgar seu novo projeto econômico, o Plano para as Famílias Americanas.

Segundo revelado na publicação, a nova medida que deve ser tomada por Joe Biden prevê reverter os cortes fiscais que o antigo presidente dos EUA, Donald Trump, concedeu para a população mais rica do país.

Com a mudança, o plano de gastos prevê que 1,8 trilhões de dólares sejam financiados a partir do fim dos benefícios fiscais — que permitiam que os mais ricos pagassem menos impostos.

O dinheiro será destinado então para o Plano para as Famílias Americanas, que deve investir principalmente em educação.

"O presidente vai propor uma série de medidas para assegurar que os mais ricos paguem os impostos correspondentes, resguardando ao mesmo tempo que ninguém que receba menos de US$ 400 mil por ano sofra um aumento de impostos", informou o funcionário do governo que preferiu não se identificar.  

Acredita-se que o plano seja rejeitado pelos republicanos no Congresso justamente em decorrência da desaprovação dos eleitores, já que com a mudança a população mais rica pagaria uma taxa de imposto de renda de até 39,6% nos EUA.

Entretanto, de acordo com a fonte, as reformas que serão propostas por Biden devem tornar o código fiscal mais justo.


Sobre Joe Biden 

No dia 7 de novembro, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden conseguiu atingir 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. O presidenciável disputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. 

O anúncio da vitória ocorreu após o término da apuração no estado da Pensilvânia. Biden também venceu na contagem de votos totais, com mais de 4 milhões de votos. Veículos como a CNN, The New York Times e NBC apontaram a vitória do democrata.

Joe Biden não apenas será responsável por tirar o título do ex-apresentador de ‘O Aprendiz’, como também baterá um recorde do antecessor: Será o mais velho a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. Trumpjá havia declarado vitória no dia 4 de novembro, antes mesmo do encerramento da apuração.

Formado em história, ciência política e direito, Biden atuou por algum tempo como advogado antes ir para a área da política. Ele foi um senador bem-sucedido, certa vez tendo até seis mandatos consecutivos. 

As duas últimas vezes que tentou concorrer à presidência, não teve sucesso. Foi nessa segunda tentativa, inclusive, que ele se aproximou de Barack Obama, e os dois políticos acabaram formando a chapa que venceu as eleições de 2008 nos Estados Unidos. Biden foi o vice de Obama durante seus dois mandatos.