Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Crime animal: Cabra é presa por assassinato no Sudão do Sul

O proprietário do bicho, por sua vez, foi considerado inocente

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 26/05/2022, às 14h48 - Atualizado às 15h20

Fotografia da cabra sendo escoltada por oficiais - Divulgação/ Redes Sociais
Fotografia da cabra sendo escoltada por oficiais - Divulgação/ Redes Sociais

No Sudão do Sul, uma cabra foi a tribunal após ser acusada de assassinar uma mulher de 45 anos a chifradas, quebrando suas costelas e, em última instância, sendo responsável por sua morte. 

O animal foi sentenciado a três anos de prisão pelo crime, ocorrido no início do mês de maio, e cumprirá sua pena enclausurado em um acampamento militar.

O proprietário da cabra, por sua vez, Duony Manyang Dhal, precisará ceder cinco de suas vacas à família da vítima como forma de indenização. Vale mencionar que ele é vizinho dos indenizados, e também tem parentesco com eles. 

Fúria animal

Um detalhe curioso a respeito do caso, que provoca estranhamento para aqueles não familiarizados com as leis do Sudão do Sul, é que Dhal não é considerado culpado pelo assassinato, apenas seu animal. 

"O proprietário é inocente e o animal é quem cometeu o crime, então ele merece ser preso", explicou o major Elijah Mabor, que é representante do departamento de polícia local, em entrevista à Eye, uma rádio sudanesa, o que foi posteriormente repercutido pelo UOL. 

Ataques de cabras são raros, contudo, quando ocorrem, podem ser fatais. No caso descrito, a vítima teve suas costelas despedaçadas pelas cabeçadas do animal, e não resistiu aos ferimentos.