Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ucrânia

Crime de guerra: Soldado russo levado a julgamento se declara culpado

O militar confessou ter assassinado um civil ucraniano de 62 anos

Redação Publicado em 18/05/2022, às 13h58 - Atualizado às 13h59

O soldado russo Vadim Shysimarin - Divulgação/Vídeo/The Guardian
O soldado russo Vadim Shysimarin - Divulgação/Vídeo/The Guardian

O soldado Vadim Shysimarin, um jovem russo de 21 anos que protagoniza o primeiro julgamento por crimes de guerra da Rússia contra a Ucrânia, declarou-se culpado em uma audiência ocorrida nesta quarta-feira, 18. 

O militar é acusado de matar a tiros um senhor ucraniano de 62 anos. O objetivo da execução do civil, que pedalava uma bicicleta e se encontrava desarmado, seria impedi-lo de denunciar a localização de Shysimarin para as tropas do país.

Segundo informações repercutidas pelo The Guardian, o assassinato teria ocorrido depois do comboio de tanques comandado pelo jovem soldado ter sido atacado. Ele e quatro colegas de esquadrão foram capazes de escapar o episódio através de roubo de um carro. 

Caso inédito

Do momento em que um crime de guerra ocorre até seu julgamento em tribunal, é comum que leve meses ou até mesmo anos.  O ato pelo qual o militar russo é acusado, por sua vez, ocorreu há meras semanas, tornando a situação sem precedentes. A iniciativa de levar-se um delito do gênero para a justiça antes do término do conflito onde ele se deu também é uma ocorrência rara por si só. 

Embora esse seja o primeiro acusado russo a responder frente à nação ucraniana, vale dizer que o procurador-geral da Ucrânia já realizou o registro de mais de 11 mil outros crimes de guerra, também conforme o The Guardian.