Notícias » Brasil

Dados mostram que brasileiro confia mais na ciência e menos no governo

Levantamento do Barômetro da Confiança de 2022 aponta que a população brasileira tem confiança em cientistas mais alta que a média mundial

Redação Publicado em 30/03/2022, às 14h26

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Pixabay

A pesquisa do Barômetro da Confiança de 2022, realizada pela Edelman, agência global de comunicação, mostrou que o brasileiro confia mais na ciência e menos no governo, conforme relatou o jornal Estado de S. Paulo.

Isso porque cerca de um terço dos brasileiros, enxerga o governo do país como confiável. Ao mesmo tempo, 81% dos entrevistados afirmaram confiar nos cientistas.

Enquanto o índice de confiança no governo piorou, embora já estivesse baixo nos últimos anos, o índice para a ciência melhorou no novo levantamento, chegando a ser mais alto que a média mundial, que está em 75%.

Autoridades governamentais são confiáveis para apenas 25% da população brasileira, o que, no mundo, possui um índice de 42%. Ao não ter confiança nos líderes políticos, os brasileiros depositam maior esperança nas empresas e em organizações não governamentais.

A mídia inspira a confiança de 47% dos brasileiros, enquanto ONGs possuem credibilidade para 60% da população brasileira e empresas estão em um índice de 64% de confiabilidade entre o povo.

O levantamento foi feito a partir de mais de 36 mil entrevistas online em 28 países, sendo cerca de 1.150 pessoas em cada país investigado. As entrevistas foram feitas entre 1º e 24 de novembro de 2021.

"Há dois anos as empresas saíram muito à frente no combate à pandemia e ajudaram a sociedade a passar por esse problema. E elas foram buscar muita parceria com o terceiro setor, que certamente navega com muito mais facilidade nessas questões", destacou Ana Julião, gerente-geral da Edelman Brasil, responsável pela pesquisa.