Notícias » Brasil

De acordo com Articulação dos Povos Indígenas, pandemia de Covid-19 já atinge 44.680 índios

Esse número é menor na contagem realizada pelo Governo Federal, que contabiliza somente indígenas que vivem em aldeias

Agência Brasil Publicado em 12/01/2021, às 07h22

Retrato de indígenas brasileiros
Retrato de indígenas brasileiros - Getty Images

O total de casos confirmados entre indígenas chegou a 44.680, de acordo com balanço feito pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib). A entidade contabiliza, ainda, 915 mortes decorrentes da doença, que já atinge 161 povos indígenas.

Pela contagem oficial, do Governo Federal, foram confirmadas 38.783 infecções de Sars-CoV-2, entre indígenas. O número de recuperados chegou a 34.066, conforme dados do Boletim Epidemiológico, divulgado no dia 08 de janeiro, pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). 

O número de óbitos decorrentes da doença também é menor do que o apresentado pelas organizações indígenas. De acordo com a Secretaria Especial de Saúde Indígena, do Ministério da Saúde, são 518.

A diferença entre os índices se dá em razão dos critérios adotados pelo Governo Federal, que não considera os casos registrados entre indígenas não aldeados, que vivem em zona urbana. A Apib diverge do método desde o início da pandemia de Covid-19, declarada oficialmente em 11 de março de 2020, pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Sobre a Covid-19

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou mais de 90 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 1.946.248 milhão de mortes, sendo mais de 203 mil delas apenas no Brasil, que está no segundo lugar entre os países onde mais pessoas morrerem por complicações da Covid-19. O primeiro deles é os EUA, com mais de 376 mil.