Notícias » Europa

Suprema Corte da Espanha decide o destino final do cadáver de Francisco Franco

Os restos do tirano se encontram no Valle de los Caídos, complexo memorial criado por ele mesmo, o que é visto como glorificação pelos opositores

André Nogueira Publicado em 24/09/2019, às 11h46

None
- Reprodução

A Suprema Corte da Espanha decidiu pela exumação e transferência dos restos mortais do ditador Francisco Franco.  A decisão ignorou o apelo da família de Franco, que é contra a exumação. Por unanimidade, o tribunal decidiu "rejeitar completamente o recurso interposto pela família em relação à exumação de Francisco Franco".

Para Pedro Sanchez, primeiro ministro espanhol, a decisão de retirar o ditador do Valle de Los Caídos é saudável e uma "grande vitória para a democracia". O governante foi eleito sob a bandeira de destruir ícones de homenagem à ditadura franquista.

Atual sepultura de Francisco Franco / Crédito: Reprodução

 

Uma deputada aliada ao governo, Carmen Calvo, afirmou que a exumação ocorrerá rapidamente e provavelmente antes das eleições marcadas para novembro. O tema é delicado na política espanhola, e o Valle de Los Caídos, onde estão milhares de mortos das guerras civis, é considerado um monumento do triunfo do fascismo.

Os restos de Franco provavelmente serão transferidos para um assentamento comum ou à cova da família em El Pardo, onde será enterrado ao lado da esposa. O cemitério possui diversos outros políticos da Espanha.

No entanto, a decisão enfrenta oposição da extrema-direita (partido Vox). O líder Santiago Abascal afirma que “apenas Vox tem coragem de defender a liberdade e o bom senso dos truques do totalitarismo e da propaganda eleitoral".