Notícias » Brasil

Delegado que irá investigar atentado contra Bolsonaro é escolhido

Martin Bottaro Purper já apurou o PCC e continuará a investigação sobre o caso da facada que ocorreu em 2018

Redação Publicado em 05/01/2022, às 11h20

Atentado ao presidente Bolsonaro em 2018
Atentado ao presidente Bolsonaro em 2018 - Divulgação/Youtube/AFP Português

O delegado Martin Bottaro Purper foi escolhido pela Polícia Federal para continuar a investigação sobre o caso do atentado contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) em Juiz de Fora, Minas Gerais, durante as eleições de 2018.

Ele já investigou o PCC (Primeiro Comando da Capital) e está na corporação há 17 anos, tomando posse como delegado pouco mais de dois anos depois de ter entrado como agente administrativo em 2004.

A expectativa é que o delegado possa esclarecer se Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada, agiu sozinho, com ajuda de terceiros ou a mando de alguém. Duas investigações já foram realizadas pela PF, cujas conclusões foram de que o crime foi somente dele.

O caso foi reaberto pelo TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) em novembro do ano passado a partir do pedido do criminalista Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. As informações são do jornal Folha de S. Paulo. 

A PF deverá investigar os dados bancários e aparelho celular do advogado de defesa de Adélio, Zanone Manuel de Oliveira Júnior, após autorização do tribunal para tal. Espera-se que isso ajude a entender quem bancou os honorários advocatícios.