Notícias » Austrália

Depois de 3 mil anos, diabos-da-tasmânia voltam a aparecer na Austrália continental

Um grupo foi localizado, resgatado e devolvido com saúde para a natureza

Wallacy Ferrari Publicado em 05/10/2020, às 14h49

Pesquisador devolve diabo para a natureza
Pesquisador devolve diabo para a natureza - Divulgação / Santuário Aussie Ark

Em um projeto inédito, um grupo de 26 diabos-da-tasmânia foi resgatado de lugares distintos e soltos em um mesmo santuário, localizado em Barrington Tops, na Austrália continental, sendo reintroduzidos.

A área de 400 hectares não apenas possibilita a reintegração do bichano, mas sua reprodução de maneira orgânica, tirando a espécie da lista de animais extintos após 3 mil anos.

O projeto, comandado pelo Santuário Aussie Ark e patrocinado por diversas instituições do país, realizou a captura dos animais com segurança, de maneira que as armadilhas não os ferissem. Dessa maneira, puderam ser recolhidos para o instituto, cuidados e reintroduzidos ao convívio com outros animais.

A soltura foi realizada entre os meses de julho e setembro, usando uma logística semelhante ao movimento que devolveu lobos ao Parque Nacional de Yellowstone, nos EUA, durante a década de 1990. Na manhã de hoje, o projeto ainda recebeu o atorChris Hemsworthpara libertar 11 espécimes, comemorando o marco.

O programa é realizado desde 2004, sendo considerado “incrível e surreal” por especialistas do país após conseguir cumprir a meta de devolução. A seleção das amostras costuma escolher bichos jovens e saudáveis, de maneira que promova a adequação reprodutiva — dando mais chances do crescimento da população dos diabos da Tasmânia. Eles continuarão sendo monitorados por câmeras e coleiras.