Notícias » Colômbia

Depois de dois anos desaparecida, mulher é encontrada viva no mar

Com 46 anos de idade, a mulher revelou que o sumiço foi voluntário para escapar dos constantes abusos do marido

Giovanna de Matteo Publicado em 30/09/2020, às 07h21

Cena mostra mulher sendo resgatada por dois pescadores
Cena mostra mulher sendo resgatada por dois pescadores - Divulgação / Twitter/ jormon26/ 26 de set de 2020

Desaparecida há dois anos, Angelica Gaitán foi encontrada viva no último sábado, 26, por um pescador, boiando no mar a cerca de 2,5 quilômetros de uma praia em Puerto Colombia, na Colômbia.

Na tentativa de escapar dos abusos físicos e psicólogicos que vinha sofrendo do ex-marido, com quem esteve casada por 20 anos, Gaitán desapareceu em 2018, depois que sofreu uma tentativa de assassinato por ele.

“Graças a Deus consegui escapar. Fiquei vagando pelas ruas por quase 6 meses, depois fui buscar ajuda e me mandaram para um abrigo”, revelou a mulher em entrevista à rádio RCN.

"Os maus-tratos começaram na minha primeira gravidez. Ele agia violentamente comigo. A violência continuou na segunda gravidez, mas não podia sair de casa porque as meninas eram pequenas. Eu o denunciava, ele era preso, mas voltava para casa 24 horas depois, e se repetiam as agressões", acrescentou.

No entanto, na última sexta-feira, 25, Angelica foi informada de que a medida protetiva contra o marido teria perdido a validade e que ela deveria sair do abrigo em Barranquilla em que residia. Desse modo, ela decidiu se jogar no mar.

Segundo a mídia local, quando foi resgatada, ela já estava no mar há aproximadamente oito horas: “Eu renasci”, disse ela. A polícia abriu uma investigação para descobrir mais sobre o paradeiro dela a respeito do tempo em que estava desaparecida.

Confira o vídeo do resgate: