Notícias » Bizarro

Após noite de embriaguez, homem acorda sem o pênis e pode ter sido alvo de canibalismo

Vítima notou a ausência do membro ao acordar de madrugada para urinar. Imediatamente, ele reuniu a vizinhança em busca da genitália

Fabio Previdelli Publicado em 09/10/2019, às 11h13

None
- Reprodução

Um grupo de amigos resolve sair para uma noite de bebedeira. No dia seguinte, eles acordam em meio a um caos e não conseguem lembrar das maluquices que fizeram no dia anterior. A narrativa pode até parecer roteiro de filme hollywoodiano, mas para a infelicidade de Moses Wanyoike, tudo não passou de mais uma bizarrice da vida real.

O etíope passou seis horas na gandaia com seus colegas e quando acordou no meio da madrugada para urinar, ele deu falta de algo que já pertencia ao seu corpo: o pênis.

O choque foi instantâneo, e imediatamente ele reuniu a vizinhança em busca do membro perdido na esperança de sua captura e reimplantação. Mas a operação não teve êxito.

Moses Wanyoike teve seu pênis arrancado depois de uma noite de bebedeira / Crédito: Reprodução


Questionado se recordava de algo, ele disse que a única lembrança que possui é de um amigo afirmar que lhe circuncidaria. Na ocasião, ele descartou a possibilidade e imaginou que tudo não passava de uma piada de mau gosto.

Entretanto, seus vizinhos, moradores do condado de Muranga, no Quênia, relataram que escutaram gritos durante a madrugada e sugeriram que o amigo poderia ter comido a genital de Wanyoike.

Uma pessoa que participou das buscas lamentou o acontecido em entrevista ao Daily Nation do Quênia. “Esperávamos encontrá-lo e levá-lo ao hospital a tempo de ser costurado novamente. É uma pena que isso não tenha acontecido”.

O caso aconteceu no condado de Muranga, no Quênia / Crédito: Reprodução

 

Ele ainda relatou o momento em que encontrou a vítima: “Ele estava uma bagunça total. Estava sangrando muito e teve suas calças rasgadas nas costas”. O representante da assembleia do condado, James Karanja, levou Wanyoike ao hospital e também relatou o caso à polícia.

Gerald Mbugua, suspeito de ser responsável pelo terrível ataque, acabou preso pelas autoridades locais. A diretora sênior Dorothy Gaitenga disse que ainda tenta desvendar a verdade por trás do episódio sangrento. "Um suspeito sob nossa custódia está nos ajudando a juntar os pontos e estabelecer o que levou ao incidente”.