Notícias » Brasil

Deputado Alessandro Molon exige respostas sobre crime contra ianomâmis

A pergunta "cadê os ianomâmi?" entrou para os assuntos mais comentados no Twitter nesta semana

Redação Publicado em 04/05/2022, às 13h54

Alessandro Molon
Alessandro Molon - Wikimedia Commons / Luís Macedo / Câmara dos Deputados

O deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ) exigiu, em texto publicado no Twitter na última terça-feira, 3, que a Justiça brasileira forneça respostas sobre crimes cometidos por garimpeiros contra a comunidade Yanomami em Roraima.

"CADÊ OS YANOMAMI? Após denúncias de estupro e morte de uma menina de 12 anos e do desaparecimento de uma criança de 3 anos, a comunidade Aracaçá está desaparecida e as casas foram queimadas. Exigimos respostas!", escreveu Molon. A pergunta, conforme informou o Estadão, entrou para os assuntos mais comentados do momento na rede social.

Crime em Roraima

No dia 25 de abril, Júnior Hekurari, líder indígena de Waikás, realizou uma denúncia sobre garimpeiros que teriam se aproveitado de um momento em que grande parte dos indígenas da comunidade havia ido caçar para invadir a comunidade.

Na ocasião, apenas uma mulher, uma menina de 12 anos e uma criança pequena, se encontravam no local. Elas foram levadas para o acampamento de um garimpo ilegal de ouro, onde a garota foi violentada até a morte.

A mulher, que era tia da vítima, foi jogada no Rio Uraricoera ao tentar impedir o crime. A outra criança, que também foi jogada, até hoje segue desaparecida.