Notícias » Idade Média

Derretimento de geleiras revela rota comercial viking na Noruega

Revelando 3.000 objetos raros, a descoberta possibilita maior compreensão das antigas viagens dos noruegueses

André Nogueira Publicado em 16/04/2020, às 09h46

Crânio de Cavalo
Crânio de Cavalo - Divulgação/Glacier Archaeology Program

O derretimento de geleiras ao norte da Europa, causado pelo aquecimento global, possibilitou a descoberta de uma série de objetos presentes numa antiga rota comercial viking, onde artefatos de rastreamento se tornaram documentos arqueológicos. A revelação ocorreu na cadeira de montanhas de Oppland, na Noruega, onde pesquisadores locais e britânicos realizaram esforços conjuntos.

Mandíbula, ferradura, crânio e vezes de cavalo / Crédito: Glacier Archaeology Program

 

Um relatório publicado na revista Antiquity divulgou a série de, ao menos, 3.000 artefatos em questão, datados de 300 a 1500. Segundo James H. Barret, do Departamento Norueguês de Arqueologia e História Cultural e NTNU University Museum, em entrevista ao site Ancient Origins, a descoberta pode revelar informações sobre os “fatores socioeconômicos que influenciaram as viagens em grandes altitudes" e os valores de comunicação dessas excursões.

Pinças de madeira utilizadas para prender objetos em trenós / Crédito: Glacier Archaeology Program

 

Entre os objetos, foram revelados tecidos, equipamentos feitos com chifre de rena, ossos, esterco de cavalo e aparelhos de navegação. A descoberta recente fornece evidências de uma rota específica de peregrinação dos navegadores escandinavos, onde hoje é a cidade de Lendbreen.

O local foi ocupado com essa função desde o início da Era Cristã até o final da Idade Média. Uma análise conjuntural chegou à conclusão de que o local era usado não apenas em caças e viagens mais longas, mas também como acesso para rotas de comércio de produtos raros vindos das cordilheiras.

A) broca de osso de cordeiro; B) faca; C) sapato; D) luva; E) forragem de folhas; F) prego; G) roca manual / Crédito: Glacier Archaeology Program

 

A descoberta só foi possível com o desenvolvimento do Programa de Arqueologia das Geleiras do Condado de Oppland, em associação com o Museu da Universidade de Oslo, que se dedica à explorar a cultura arqueológica que tem sido revelada desde 2006, diante do derretimento das calotas.


+Saiba mais sobre arqueologia por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

História do Pensamento Arqueológico, de Bruce G. Trigger (2011) - https://amzn.to/34tKEeb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W