Notícias » Desaparecidos

'Desaparecidos': série quer reativar a esperança em casos ainda não solucionados

Produzida pela Iracema Rosa Filmes, do diretor Anderson Jesus, o canal já conta com 27 episódios disponíveis e terá novas entrevistas exclusivas

Redação Publicado em 26/04/2022, às 16h56

Imagem presente na vinheta de 'Desconhecidos'
Imagem presente na vinheta de 'Desconhecidos' - Divulgação/'Desaparecidos'

O canal 'Desaparecidos', do diretor e produtor audiovisual Anderson Jesus, estreia no YouTube com o objetivo de seguir dando luz a casos ainda não solucionados de pessoas desaparecidas no Brasil.

Produzido pela Iracema Rosa Filmes, produtora focada em conteúdos voltados para TV, internet e produções audiovisuais, o espaço trará histórias com depoimentos de policiais, especialistas, amigos e familiares das vítimas.

Alguns dos conteúdos desenvolvidos exclusivamente para o canal, serão produzidos em parceria com a Ponte Jornalismo, maior veículo com foto em direitos humanos e segurança pública do Brasil.

Anderson Jesus /Crédito: Divulgação

Nova fase 

O canal já possui 27 episódios da primeira temporada da série, que foi disponibilizada em canal fechado e, agora, de forma gratuita para o público na plataforma. Além disso, novos episódios exclusivos serão produzidos, resgatando também histórias da primeira temporada, produzida em 2015, para entender em que estágios os casos estão atualmente, se houve ou não avanços nas investigações. Para a nova fase do canal, serão gravadas lives com os familiares das vítimas.

“A importância do canal se dá pelo fato de que o assunto é pouco abordado pela mídia convencional e que, para dar continuidade ao trabalho que foi feito em duas séries nos canais A&E e AXN, é importante que o público do YouTube também possa ter acesso a estes conteúdos, à medida que estamos democratizando o acesso à informação", afirma Anderson Jesus, fundador do canal e da Iracema Rosa Filmes.

Casos recentes

O canal também tem como foco produzir e divulgar histórias de casos recentes de pessoas desaparecidas, principalmente, em famílias humildes e que não têm acesso a tecnologia. A produtora irá atrás destas histórias e disponibilizará o material em formato de vídeo para que essas famílias possam compartilhá-las em suas redes sociais.

Segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, em 2021, foram registrados casos de 62.857 mil pessoas desaparecidas no país, com cerca de 172 casos acontecendo por dia. Contudo, houve uma queda de 21,6% em relação aos anos de 2019 e 2020. A cidade de São Paulo, por exemplo, possui 18.342 pessoas desaparecidas, sendo o estado com a maior quantidade, seguido por Minas Gerais (6.835) e Rio Grande do Sul (6.202). 

“Trabalhar a prevenção do desaparecimento é fundamental para evitar que novas mães passem por dores parecidas com as quais já estamos acostumadas a lidar por aqui. A divulgação do rosto de pessoas desaparecidas é fundamental no processo de busca e o lançamento do canal no YouTube aumentará ainda mais o alcance e a nossa esperança”, afirma Ivanise Esperidião, fundadora da Organização Não Governamental (ONG) Mães da Sé, que busca combater e prevenir situações de risco de desaparecimentos na cidade de São Paulo.