Notícias » Arqueologia

Descoberto túmulos gregos revestidos de ouro que podem abrigar realeza grega

As tumbas de mais de 3 mil anos foram encontradas em Pilos, na Grécia e intrigam arqueólogos

Alana Sousa Publicado em 19/12/2019, às 07h00

Pedra encontrada representa dois leões em pé
Pedra encontrada representa dois leões em pé - Universidade de Cincinnati

Foi anunciada na última terça-feira, 17, a descoberta de dois túmulos antigos encontrados na cidade de Pilos, na Grécia. As tumbas estavam revestidas de ouro, e diversos artefatos valiosos foram localizados junto com os esqueletos. Os pesquisadores ainda trabalham com a possibilidade das múmias terem feito parte da realeza.

Até o momento não se sabe a idade ou sexo das ossadas, pois uma análise ainda está em andamento. A equipe da Universidade de Cincinnati, responsável pela expedição, revelou, no entanto, que as tumbas possuem 3.500 mil anos, e pertence à civilização micênica.

Pedra mostra dois leões / Crédito: Universidade de Cincinnati

 

A estrutura estava escondida embaixo de 40 mil pedras — aproximadamente do tamanho de melancias —. Foram descobertos também objetos como jóias de ouro, anéis com dois touros esculpidos, uma pedra com dois leões em pé onde é possível ver na parte superior uma estrela de dois pontos.

Um artefato chamou a atenção dos estudiosos da escavação, um pingente de ouro tem a imagem da deusa egípcia Hathor. “Sua descoberta é particularmente interessante à luz do papel que ela desempenhou no Egito como protetora dos mortos’, disse em comunicado o co-diretor da equipe, Jack Davis, professor e arqueólogo da Universidade de Cincinnati.

Um dos anéis de ouro descobertos / Crédito: Universidade de Cincinnati

 

Outros objetos feitos de ouro — como folhas da parede da tumba —, cornalina, ametista e âmbar também foram encontradas e agora passam por um processo de estudo aprofundado. A equipe declarou que pretende analisar os itens por mais dois anos.