Notícias » Arqueologia

Descoberto um dos mais antigos cemitérios islâmicos da Espanha

Os arqueólogos acreditam que o local tenha cerca de 4.500 sepulturas que remontam ao período da conquista muçulmana da Península Ibérica

Isabela Barreiros Publicado em 19/11/2020, às 14h13

Obras revelando as sepulturas na Espanha
Obras revelando as sepulturas na Espanha - Divulgação - Associação Cultural El Patiaz

Obras realizadas para alargar uma rodovia no município de Tauste, próximo a Zaragoza, no nordeste da Espanha, revelaram o que se acredita ser um dos mais antigos cemitérios islâmicos já descobertos no país.

Trabalhadores foram os primeiros a observar inúmeros esqueletos humanos no local, assim, arqueólogos foram convocados para analisar melhor o achado histórico. Até agora, já foram identificadas por volta de 400 sepulturas na estrada.

Os pesquisadores afirmaram que os túmulos escavados remontam ao século 8. Por meio da descoberta, será possível entender mais sobre a conquista muçulmana da Península Ibérica, que aconteceu no mesmo período, em apenas três anos.

O achado ainda é recente, portanto, novas análises serão realizadas nos ossos descobertos na região. Análises de DNA serão executadas para que se possa determinar as origens dos indivíduos. Acredita-se ainda que o local abrige cerca de 4.500 sepulturas, que serão exumadas até o final deste ano.