Notícias » Mundo

Desemprego em Moçambique: Videomaker Daniel Cajal incentiva profissionalização de jovens por meio de mentoria

Em combate ao desemprego juvenil na África, o videomaker e paraquedista, Daniel Cajal, organizou encontro para incentivar a profissionalização audiovisual na região

Redação Publicado em 12/08/2021, às 17h09

Fotografia tirada em Moçambique
Fotografia tirada em Moçambique - Divulgação / Daniel Cajal / Arquivo Pessoal

O emprego continua a ser um desafio para alguns países que integram o continente africano. Na África Austral — formada por África do Sul, Angola, Botswana, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Zâmbia e Zimbabwe — dados divulgados pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD) estimam que, entre 2015 e 2030, 1.1 milhões de pessoas entrem anualmente no mercado de trabalho.

Em reunião dos ministros de Emprego e Trabalho da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), realizada em maio, a ministra Margarida Talapa, afirmou que a crescente no número de cidadãos à procura de emprego coloca os governos sob uma forte pressão.

“A previsão de crescimento do segmento da população economicamente ativa, compreendendo jovens, nas próximas décadas, pode representar uma bomba-relógio retardada, caso não se consiga promover um crescimento econômico cada vez mais inclusivo”, apontou.

Ação de incentivo à profissionalização de jovens em Moçambique

Segundo dados do Banco Mundial, até 2015, Moçambique apresentava uma taxa de 7.41% de desemprego juvenil. Por causa do cenário de poucas oportunidades apresentado pelo país, o paraquedista e videomaker, Daniel Cajal, reuniu, em Moçambique, interessados pela área do audiovisual com o objetivo de incentivar a profissionalização de jovens.

Fotografia mostrando Daniel Cajal em Moçambique / Crédito: Divulgação/ Daniel Cajal/ Arquivo Pessoal

 

A ação ocorreu em meio a uma viagem à convite do projeto Mevam África, que visa proporcionar uma vida digna para os habitantes do país africano, ao levar educação, saúde e melhorias para a infraestrutura do local. No momento, o projeto em desenvolvimento há 7 anos, deposita esforços para a construção de três salas escolares, uma área para eventos públicos e dois consultórios médico e odontológico para os voluntários que atuam na região.

Segundo Daniel, a realidade vivida pela população local é impactante, já que em meio a tanta dificuldade as pessoas continuam sorridentes e positivas em relação ao futuro.

“Eles são gratos pela vida. Por isso, decidi marcar um almoço e prestar a mentoria. Conversei com os videomakers locais, alguns começando e outros que já trabalham na área. Trocamos muitas experiências, demos risadas e percebi como o povo de Moçambique admira os profissionais brasileiros e como foi importante para eles aquele encontro comigo”, contou.

Um dos participantes da ação, Denzer Jr. Saraiva, de 26 anos, agradeceu o incentivo: “Foi surreal! Em uma conversa aberta, aprendemos a ter visão de negócio, de criatividade e a como se posicionar no mercado audiovisual. Agradeço por ter oferecido a GoPro Hero 9 para que os jovens possam dar início na carreira”, elogiou.
Fotografia de Daniel Cajal juntamente a Denzer Jr. Saraiva / Crédito: Divulgação/ Daniel Cajal/ Arquivo Pessoal

 

Teddy Cuna, de 24 anos, também considerou o encontro como uma virada de chave na história profissional: 

“Fica registrado para mim como o dia em que tive o prazer e a honra de conhecer o Daniel Cajal, a minha maior inspiração quando se trata de vencer as dificuldades impostas na área do audiovisual. Estou mais motivado do que nunca a ser melhor como profissional e como pessoa. Aprendi que independentemente da situação em que passamos, devemos sempre dar o melhor de nós e continuar ajudando e valorizando os esforços dos outros”, disse ele.

Para além do incentivo profissional, segundo Cajal, o audiovisual também surge nessa situação como uma maneira eficaz de compartilhar com o mundo as dificuldades vividas pelo povo africano.

“Em Moçambique, há mais de 350 mil habitantes, a população reside em aldeias e é muito difícil o acesso pela falta de infraestrutura, de estradas e rodovias. Existem muitas viúvas e órfãos sem amparo ou renda familiar. A maioria das casas são pequenas, úmidas, de telhado de palha e chão batido”, detalhou.

O videomaker ainda alerta para a alta taxa de mortalidade no país por falta de acesso aos cuidados de saúde. De acordo com artigo publicado pela Fiocruz com base em dados divulgados pelo inquérito demográfico de saúde (IDS 2011), estima-se que cerca de 50% da população vive a mais de 20 quilômetros da unidade de saúde mais próxima e 62,4% sem acesso a serviços de saúde.

Quem é Daniel Cajal

Daniel Cajal é videomaker e atua atrás e em frente às câmeras. Apresentador do programa Inline, sobre patinação, veiculado na Play TV, também já participou de produções do canal Multishow. Em 2010, foi um dos protagonistas do programa Outros Lugares, em que rodaram o Brasil praticando esportes radicais, ele rodou 8 mil km em 1 mês. Um ano depois, ele participou do reality show Impacto Zero, exibido também no Multishow. Ele se prepara agora para estrear no Canal B, da Sky, onde terá um programa sobre produção audiovisual, na qual ensinará sua especialidade: a criação de vídeos sobre viagens e esportes radicais.

Cajal é embaixador oficial no Brasil da GoPro. Já foi patinador profissional, inclusive disputou competições internacionais, como o X-Games. Hoje é paraquedista e um ícone em imagens desta modalidade. Em 2021, ele foi o responsável pela captação de imagens do “arco e flecha humano”, em que o  paraquedista Luigi Cani foi lançado do alto de um prédio em Balneário Camboriú, Santa Catarina, as imagens rodaram o Brasil e o mundo. Nas redes sociais, ensina seus milhares de seguidores sobre a produção de vídeos com diversos aparelhos, sendo a GoPro sua favorita. Ainda é dono da produtora Milkie Studios, que tem clientes como Subway, Samsung, Sky e Rock In Rio. Daniel viaja por diversos países para suas produções, tanto à frente de sua produtora, quanto para as melhores imagens em suas aventuras esportivas. É um influencer e professor de futuros videomakers.