Notícias » Ciência

Desgelo na Groenlândia e Antártida está acontecendo seis vezes mais rápido do que há 30 anos

Com o nível do mar subindo em mais de 17 centímetros, até 2100, o aquecimento global pode originar uma inundação que afetaria mais de 400 milhões de pessoas

Paola Churchill Publicado em 12/03/2020, às 13h39

Ilha na Antártida revelando o desgelo
Ilha na Antártida revelando o desgelo - Divulgação

Groênlandia e a Antártida estão com o derretimento de gelo seis vezes mais rápido do que na década de 1990. Segundo estudos atuais, o fato pode acarretar um aumento de 17 centímetros no nível do mar até 2100.

Cientistas de 50 países realizaram um estudo sobre as camadas que foram derretidas até a data atual. A pesquisa mostrou que os países perderam, entre 1992 até 2017, 6,4 trilhões de toneladas de gelo. O aumento dos níveis oceânicos, 60% aconteceu devido ao degelo da Groênlandia e os outros 40% por conta da Antártida. Cada centímetro a mais, leva a enchentes e a erosão costeira.

Segundo Andrew Shepard, da Universidade de Leeds, esse aumento vai ser danoso para o mundo inteiro. “Se a Antártica e a Groenlândia continuarem acompanhando o pior cenário de aquecimento climático, elas causarão um aumento adicional de 17 centímetros no nível do mar até o final do século."

Se o aquecimento global não for controlado, a taxa alarmante de derretimento irá complicar a vida de mais de 400 milhões de pessoas no mundo inteiro.