Notícias » Ciência

Designer brasileiro entra para o Guinness Book por primeira reconstrução de casco de jabuti

Prótese feita em impressora 3D foi desenvolvida por Cícero Moraes após o animal perder a proteção durante incêndio em 2015

Isabela Barreiros, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 25/09/2021, às 10h07

Jabuti com casco danificado e depois, com a prótese
Jabuti com casco danificado e depois, com a prótese - Cícero Moraes

O designer brasileiro Cícero Moraes foi responsável por desenvolver a primeira prótese de casco de jabuti produzida em impressora 3D em todo o mundo, o que fez com que ele entrasse para o "Guinness Book” de 2022, que foi lançado no último dia 14 de setembro. 

A reconstrução foi feita para um jabuti, que ficou conhecido como “Fred” devido à semelhança com Fred Krueger de “A Hora do Pesadelo”, após ele perder o casco devido a um incêndio florestal que aconteceu em Brasília em 2015.

Projeto que entrou para o Guinnes Book / Crédito: Divulgação/Guinness Book 2022

 

O incidente fez com que o animal ficasse gravemente ferido, como relatou o G1, que foi resgatado pelo grupo de voluntários 'Animal Avengers'. Fred ainda passou por problemas de saúde como duas pneumonias e 45 dias sem comer, mas conseguiu sobreviver.

No entanto, o incêndio fez com que o jabuti ficasse quase sem o casco, que serve como importante proteção, principalmente contra o sol, espinhos e outros animais encontrados na natureza. Moraes explicou que, com o resgate, Fred tinha “apenas um restinho de casco, que logo caiu”.

Processo da reconstrução do casco do jabuti / Crédito: Cícero Moraes

 

“Ela ficou totalmente desprotegida. Solicitei várias fotos dela e de um jabuti de estimação de um colega de Sinop para fazer o parâmetro. Depois, joguei tudo no computador e fui reconstruindo a volumetria", disse ao portal.

A prótese foi desenvolvida a partir das fotos e demorou cerca de um mês para ficar pronta. Segundo o designer, foi um processo "extremamente complexo”. “Nunca tínhamos feito isso e não podíamos errar”, ressaltou. 

Prótese antes da pintura realista / Crédito: Cícero Moraes

 

Com a reconstrução do casco, a cirurgia para implantá-la ao animal foi feita pelos veterinários Roberto Fecchio, Rodrigo Rabello e Matheus Rabello, e pelo cirurgião dentista Paulo Miamoto. Um ano depois, uma pintura realista foi feita no caso para finalizar a prótese.


+ Saiba mais sobre o trabalho de Cícero Moraes por meio de seu site.