Notícias » Brasil

Desmatamento na Amazônia tem maior índice em mais de uma década

Dados divulgados recentemente revelam o maior aumento em 22 anos

Redação Publicado em 19/11/2019, às 00h00

Fumaça sai de dentro de terreno indígena em Novo Progresso, no Pará, em agosto de 2019
Fumaça sai de dentro de terreno indígena em Novo Progresso, no Pará, em agosto de 2019 - Getty Images

De acordo com dados preliminares do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o desmatamento na Amazônia atingiu 9762 km² entre o início de agosto de 2018 e o final de julho deste ano.

Os dados, apresentados no início desta semana, indicam o maior aumento em 22 anos. A estimativa de desmatamento e do fogo para o período em questão era de 8278 km², quase 1500 km² abaixo dos dados recém-formulados.

Utilizando diversos satélites nacionais e estrangeiros como referência, o Prodes é considerado confiável por maior parte da comunidade científica internacional, e é a principal referência no controle e observação do desmatamento no Brasil, com precisão de 95%.

Desde 2004, os dados levantados pelo Projeto são abertos a população, permitindo o acesso completo aos dados gerados a partir do monitoramento por imagens. A informação foi divulgada em meio a negações do presidente Jair Bolsonaro quanto às devastações na Amazônia e campanhas a favor da preservação do local.