Notícias Datas Comemorativas

A comovente origem do Dia das Mães

Em sua origem, o sentido era bem diferente, e a criadora odiava sua comercialização

domingo 13 maio, 2018
Entenda
Entenda Foto:Wikimedia Commons

Se hoje o Dia das Mães é uma celebração em família, o primeiro deles foi em clima de velório. A data surgiu num culto memorial de três anos da morte da ativista e filantropa Ann Jarvis, que havia organizado clubes de mães para lutar por melhorias de condições sanitárias em que viviam as crianças pobres e depois para ajudar soldados e órfãos da Guerra Civil, em ambos os lados.

Anna Jarvis Wikimedia Commons

Essas instituições eram chamadas Mother's Day Work Clubs ("Clubes do Trabalho Diurno das Mães"), já tendo, por coincidência gramatical, o Mother's Day ("Dia das Mães") no título. Jarvis criou, em 1868, o Mother's Friendship Day ("Dia da Amizade das Mães"), para unir mães e veteranos de ambos os lados, numa celebração da paz. Outras ativistas propuseram outros dias das mães, como Julia Ward Howe, que criou o Mother's Day For Peace ("Dia das Mães Para a Paz") em 1872. 

Veja mais

O sentido dessas datas eram as mães se unindo para celebrar alguma coisa, não sendo celebradas. Isso mudou com o memorial de Ann Jarvis, organizado por sua filha Anna Jarvis, celebrado o Dia das Mães pela primeira vez em 10 de maio de 1908.

Data oficializada 

Anna tentava desde o ano de morte de sua mãe tornar a data um feriado nacional, mas foi primeiro recebida com escárnio: sua proposta de 1908 recebeu a resposta dos congressistas de que podiam muito bem criar o "Dia da Sogra". Mas a data colou e, em 1914, acabaria oficializada pelo presidente Woodrow Wilson.

Cartão de dia das mães Wikimedia Commons

Dos EUA, a celebração passou para o resto do mundo, nem todos comemorando na mesma data. Na Noruega é em fevereiro e em Portugal, no primeiro domingo de maio. Por aqui, o Dia das Mães foi oficializado por Getúlio Vargas em 1932, no modelo dos EUA. 

Quanto à Anna Jarvis, passou o resto de sua vida, que terminou em 1948, amaldiçoando a comercialização do feriado. Entre outras, ela afirmou: "Cartões impressos não querem dizer nada além de que você é preguiçoso demais para escrever para a mulher que fez mais por você que qualquer outra pessoa no mundo. E os doces! Você leva uma caixa para a sua mãe — e come a maioria você mesmo. Belo sentimento!".

Fábio Marton


Leia Mais:

Receba em Casa

Vídeos

Mais Lidas

  1. 1 Crianças que nasceram como resultado do horrível programa Há 82 anos, nazistas começavam seu repugnante programa de ...
  2. 2 Os quatro milênios da Babilônia
  3. 3 Uma tempestade chamada Pagu
  4. 4 Inquisição: A fé e fogo
  5. 5 Marginália: As alucinadas ilustrações dos livros medievais