Notícias » Afeganistão

Diante do caos, primeira mulher que representaria o Afeganistão não disputará Jogos Paralímpicos

Esta edição se tornaria história para o país

Fabio Previdelli Publicado em 16/08/2021, às 12h12

A atleta Zakia Khudadadi
A atleta Zakia Khudadadi - Divulgação/ Comitê Paralímpico Internacional

Por conta da crise que o Afeganistão passou a viver nos últimos dias, com a chegada do grupo Talibã ao poder, o país não poderá participar dos Jogos Paralímpicos. A informação foi dada pelo Comitê Paralímpico Internacional (CPI). 

Com isso, segundo informações do jornal O Tempo, os atletas Zakia Khudadadi e Hossain Rasouli, ambos do taekwondo, não estarão presentes nas competições que começam no próximo dia 24 de agosto. 

Esta edição deste ano seria histórica para o país, já que Khudadadi, de 23 anos, seria a primeira afegã a participar dos Jogos. Porém, a participação de outras mulheres foi colocada em xeque desde que o Talibã assumiu o controle do Afeganistão.

De acordo do Craig Spencer, porta-voz do Comitê Paralímpico Internacional, "devido à situação muito grave do país, todos os aeroportos estão fechados e será impossível viajar a Tóquio".