Notícias » Espaço

'Diferente de tudo que já foi visto", dizem cientistas sobre objeto na Via Láctea

Segundo os pesquisadores, o objeto está a cerca de 4 mil anos-luz da Terra

Redação Publicado em 27/01/2022, às 14h17

Imagem da Via Láctea. O ícone à direita sinaliza a localização do objeto
Imagem da Via Láctea. O ícone à direita sinaliza a localização do objeto - Divulgação / Dra. Natasha Hurley-Walker (ICRAR / Curtin)

Um grupo de pesquisadores australianos recentemente descobriu um curioso objeto giratório na Via Láctea, o qual seria diferente de tudo o que já foi visto no espaço. Segundo os astrônomos, o objeto avistado libera uma grande quantidade de radiação eletromagnética, três vezes por hora.

Um estudo publicado na revista Nature, na última quarta-feira, 26, revelou os detalhes da descoberta, realizada pelo estudante da Curtin University Honors, Tyrone O'Doherty, a partir de um telescópio e uma nova técnica desenvolvida por ele próprio.

 “Foi completamente inesperado. Foi meio assustador para um astrônomo porque não há nada conhecido no céu que faça isso", disse em comunicado a astrofísica Natasha Hurley-Walker, quem comandou a equipe. Segundo ela, o objeto que aparecia e desaparecia ao longo de algumas horas, liberou uma imensa explosão de energia durante um minuto a cada 18 minutos.

Conforme apontou o portal de notícias G1, os cientistas explicaram que, com frequência, são encontrados objetos que pulsam energia no universo. Contudo, o fato de um deles ficar "ligado" durante um minuto é bastante incomum.

Para os pesquisadores, o objeto, que está a cerca de 4 mil anos-luz de nosso planeta, pode ser uma estrela de nêutrons ou mesmo uma anã branca. 

“Mais detecções dirão aos astrônomos se este foi um evento único e raro ou uma vasta nova população que nunca havíamos notado antes”, declarou Hurley-Walker.

Confira aqui o estudo completo.