Notícias » Europa

Diplomata europeu é obrigado a renunciar após comparar Angela Merkel com Führer

Em post polêmico na comemoração da vitória contra o Terceiro Reich, embaixador de Malta ofendeu a chanceler alemã: "Ela realizou o sonho de Hitler!"

André Nogueira Publicado em 11/05/2020, às 08h00 - Atualizado às 08h33

Angela Merkel
Angela Merkel - Wikimedia Commons

Após comparação entre a chanceler alemã Angela Merkel e o ditador Adolf Hitler, o embaixador de Malta na Finlândia, Michael Zammit Tabona, se viu obrigado a renunciar o cargo. Fala gerou grande indignação na comunidade europeia, e renúncia foi divulgada em e-mail à União Europeia.

Na última sexta-feira, 8, em comemoração ao Dia da Vitória, o diplomata publicou em seu Facebook: “Há 75 anos paramos Hitler. Quem vai parar Angela Merkel? Ela realizou o sonho de Hitler! Controlar a Europa”. Postagem faz referência à centralidade da Alemanha no cenário europeu e luta de Merkel pela união forte entre os países, contra um afrouxamento da unidade.

Michael Zammit Tabona / Crédito: Divulgação/Facebook

 

"Ao aceitar a renúncia do embaixador com efeito imediato, o ministro Evarist Bartolo enfatizou que os comentários do embaixador sobre a chanceler alemã Angela Merkel não eram representativos da amizade e respeito mútuo entre Malta e a Alemanha", disse o comunicado oficial divulgado.

Sem comentar o caso, Tabona apagou sua publicação do Facebook e não voltou a aparecer na imprensa. O Ministro de Relações Exteriores Bartolo prometeu uma retração oficial e pedidos de desculpas a Merkel por meio da embaixada alemã no país.