Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Entretenimento

Diretor de ‘Rio’ vai transformar orixás do candomblé em super-heróis

‘Iemanjá – Deusa do Oceano’ contará com produção de Camila Pitanga e direção de Carlos Saldanha

Isabela Barreiros Publicado em 03/02/2022, às 09h59

Imagem de Iemanjá publicada pela Warner Bros. Pictures Brasil no Twitter - Divulgação/Twitter/@wbpictures_br
Imagem de Iemanjá publicada pela Warner Bros. Pictures Brasil no Twitter - Divulgação/Twitter/@wbpictures_br

Uma nova produção, fruto da parceria entre a Warner Bros. Pictures e Ventre Studio, contará a história da orixá Iemanjá, rainha do mar, a partir de uma perspectiva diferente: a de super-heróis.

Segundo comunicado oficial da Warner Bros. Pictures Brasil, publicado no Twitter, o filme “Iemanjá – Deusa do Oceano” será responsável por transportar “os elementos do candomblé para o universo dos super-heróis”.

“Com Ogum, o Deus da Guerra, como mentor, Iemanjá tenta entender seus poderes ao enfrentar Iansã, orixá cultuada como Deusa das Tempestades", informa o comunicado da Warner.

O longa-metragem é o mais novo projeto do diretor brasileiro Carlos Saldanha, famoso por seu trabalho em franquias de animações como “Rio” e “A Era do Gelo”, além da série “Cidade Invisível”.

Embora o cineasta seja conhecido por seu histórico com animações, o filme será um live-action e contará com atores reais, como informou o portal g1. Os atores escalados para “Iemanjá – Deusa do Oceano” ainda não foram divulgados, assim como a data de estreia.

Além de Saldanha, Camila Pitanga fará parte do projeto como produtora executiva. “Para mim, é uma alegria infinita falar de um projeto que envolve pessoas que eu adoro e estou adorando trocar”, disse ela em nota.

“Evocar uma das figuras mais queridas da nossa ancestralidade, uma divindade que, tenho certeza, vai abençoar esse projeto e vai fazer com que ele alcance uma voz que possa chegar em todos os cantos do mundo e falar com os jovens do mundo. Uma alegria, uma responsabilidade e uma vibração muito bonita”, acrescentou.

O diretor completou a fala da atriz afirmando que “Iemanjá é um símbolo para todo o Brasil, independentemente da religião ou crença de cada um”.

“Nós acreditamos no poder dessa figura, parte da nossa herança ancestral, que tem tudo para cativar o público ao redor do globo da mesma forma que os deuses gregos, romanos, persas ou escandinavos, que já fazem parte do nosso imaginário”, afirmou.