Notícias » Brasil

Divulgada lista com mais de 10 mil candidatos que solicitaram o auxílio emergencial indevidamente

Tornada pública pelo ministro do órgão, Bruno Dantas, os dados relatam pleiteantes que ultrapassaram o limite de bens na casa dos milhões

Redação Publicado em 10/11/2020, às 09h06

Fotografia da fachada do Tribunal de Contas da União
Fotografia da fachada do Tribunal de Contas da União - Leopoldo Silva/Agência Senado

Em lista disponibilizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), na última sexta-feira, 6, após o despacho do ministro Bruno Dantas, tornou pública a lista de candidatos à cargos municipais nas eleições de 2020 que receberam auxílio emergencial.

O levantamento aponta que mais de 10 mil candidatos ultrapassaram o limite de requisição e possuem patrimônios declarados entre R$ 300 mil e R$ 1 milhão.

Uma seleta parcela da lista, no entanto, chama ainda mais atenção; 1.300 candidatos listados possuem um patrimônio maior do que R$1 milhão, totalizando mais de 11 mil candidatos em situação de irregularidade fiscal.

O TCU explica que o cruzamento de dados foi realizado com o auxílio do Ministério da Cidadania e que todos os citados já tiveram o cancelamento do benefício encaminhado.

Apesar do levantamento negativo, o TCU alertou que os dados são apenas indícios de renda incompatível e pode haver risco de fraudes estruturadas com dados de terceiros, além de cogitar erro de preenchimento dos bens por parte do candidato.

Em nota, explicou que somente "o Ministério da Cidadania pode confirmar se o pagamento é indevido", assim como apenas "o TSE pode confirmar eventuais crimes eleitorais".