Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Tiger King

A nova acusação enfrentada por Doc' Antle, da série da Netflix 'Tiger King'

Estrela do sucesso do streaming já enfrenta outras acusações criminais ligadas a tráfico de animais

Redação Publicado em 07/06/2022, às 14h24 - Atualizado em 12/06/2022, às 08h00

“Doc” Antle em “Tiger King” (2020) - Divulgação/Netflix
“Doc” Antle em “Tiger King” (2020) - Divulgação/Netflix

Bhagavan “Doc” Antle, conhecido por estrelar a série da Netflix “Tiger King” (2020) está sendo acusado de lavagem de dinheiro de mais de meio milhão de dólares, que seria resultado de uma operação de contrabando de pessoas na fronteira mexicana para os Estados Unidos.

Segundo as acusações, reveladas em um tribunal federal na Carolina do Sul, nos EUA, Antle e Andrew Jon Sawyer, um de seus funcionários no Myrtle Beach Safari, lavaram US$ 505 mil em quatro meses ao distribuir cheques das suas empresas, recebendo uma taxa de 15% do dinheiro.

De acordo com os promotores, os cheques eram falsamente ditos como o pagamento de obras no Myrtle Beach Safari, no entanto, deveriam funcionar como uma prova de que os destinatários possuíam renda legítima.

Segundo reportou o jornal britânico The Guardian, caso sejam condenados pelas acusações de lavagem de dinheiro, tanto Antle quanto Sawyer podem pegar no máximo 20 anos de prisão.

Outras acusações

Antle já é conhecido da Justiça dos Estados Unidos: ele enfrenta duas acusações por tráfico de vida selvagem e conspiração para acusações de tráfico de vida selvagem, além de 13 acusações de contravenção para violar a Lei de Espécies Ameaçadas e acusações de crueldade animal relacionadas ao tráfico de filhotes de leão.

Ele deve ser julgado pelas acusações no próximo mês e vem enfrentando grande controvérsia com órgãos defensores dos direitos dos animais, principalmente nos Estados Unidos.

“É apropriado que 'Doc' Antle esteja atrás das grades depois de anos trancando os animais ameaçados de extinção que ele usa em fotos de mau gosto”, afirmou Debbie Metzler, diretora associada da Peta.

“Seus problemas legais estão aumentando, já que Peta recentemente denunciou seu aparente golpe de 'caridade', e o fim de seu reinado de aterrorizar filhotes de tigre não pode chegar em breve”, completou ela em nota.