Notícias » Segunda Guerra

Documento revela termos oferecidos por Rudolf Hess para a rendição da Alemanha

O político, em uma medida arriscada, foi até o Reino Unido para negociar a paz, planejando a invasão conjunta da URSS. Finalmente descobriu-se o que ele daria em troca

André Nogueira Publicado em 23/06/2020, às 11h09

Rudolf Hess
Rudolf Hess - Getty Images

Arquivos revelados expõem as propostas que o deputado nazista Rudolf Hess, braço direito do ditador, pretendia fazer ao Reino Unido, antes da invasão da URSS. O político ficou famoso por voar sozinho à ilha em busca de um tratado de paz quando foi capturado pelas forças britânicas, sendo mantido até 1987.

Os termos que seriam colocados por Hess foram revelados em um depoimento dado por Karlheinz Pinsch, ajudante de Hess, à agência secreta soviética NKVD. O documento foi descoberto recentemente pelo historiador Vladimir Makarov, em um arquivo de guerra na Rússia. Ele seria colocado para negociação de um tratado de paz entre Reino Unido e Alemanha em 1941.

Segundo Pinsch, os termos eram: (1) renúncia alemã das reivindicações coloniais em África; (2) limitação do tamanho da Kriegsmarine, reconhecendo a supremacia britânica no mar; (3) apoio de Berlim à manutenção do Império Britânico como potência mundial; (4) ajuda alemã na prevenção de uma crise econômica no Reino Unido pós-guerra; (5) auxílio ao retorno dos ativos privados de Londres no exterior, congelados desde 1918, enquanto a Inglaterra forneceria matérias-primas à Alemanha; (6) ajuda de Berlim no impedimento da bolchevização da Europa e combate à URSS.

Avião de Hess caído na Escócia / Crédito: Wikimedia Commons

 

"A essência das observações de Hess se resumia ao fato de que toda a política do governo alemão na época tinha o objetivo de se preparar para a guerra contra a URSS", indicou Makarov. “Como sabemos, a data da invasão na URSS por Hitler foi repetidamente adiada devido a circunstâncias objetivas, incluindo os eventos na Iugoslávia, Albânia e Grécia [...] Tendo iniciado uma guerra no Oriente, Hitler teria enfrentado a ameaça de uma guerra em duas frentes.”

“Nesse sentido, a tentativa de negociações de paz separadas entre nazistas e britânicos era bastante lógica. Por esse motivo, Hitler instruiu seu vice a preparar as bases para um acordo com o governo britânico”, sugeriu Makarov. Porém, Churchill negou categoricamente qualquer pedido de tratado, exigindo a rendição incondicional da Alemanha Nazista.