Notícias » Estados Unidos

Donald Trump afirma que não houve feridos no ataque do Irã a bases americanas

Durante uma coletiva de imprensa, o presidente americano também propôs que os Estados Unidos e o Irã deveriam trabalhar juntos para conter o Estado Islâmico

Daniela Bazi Publicado em 08/01/2020, às 14h23

Donald Trump durante coletiva
Donald Trump durante coletiva - Getty Images

Após os ataques a bases americanas no Iraque durante a madrugada de quarta, 8, o presidente dos Estados Unidos se pronunciou através de uma coletiva de imprensa após uma avaliação dos danos causados pelo ataque.

Segundo o presidente, não ocorreram mortes de americanos ou iraquianos, os danos teriam sido mínimos e que os iranianos estariam recuando. Trump também afirmou que suas tropas estão “preparadas para tudo”, além de comentar sobre as sanções econômicas impostas ao Irã, onde confirmou que continuará a impô-las até que o país mude seu comportamento.

Donald Trump acusou o Irã durante a coletiva de ser o principal patrocinador do terrorismo no mundo, e Qassem Soloeimai seria o responsável pelas piores atrocidades causadas pelo regime iraniano, além de comentar que o general estaria planejando novos ataques antes de ser morto pelos Estados Unidos. “Ele [Soloeimai] deveria ter sido eliminado há muito tempo", disse.

O presidente americano afirmou que vai pedir à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), para que passe a ter um papel mais ativo no Oriente Médio. Trump finalizou dizendo que os Estados Unidos e o Irã têm um inimigo em comum, o Estado Islâmico, e que eles deveriam trabalhar juntos em prioridades como esta.