Notícias » São Paulo

Dória afirma que cenas de violência sofrida por mulher negra no extremo sul de São Paulo 'causam repulsa’

Em maio deste ano, a comerciante foi agredida por um policial que pisou em seu pescoço durante uma operação

Penélope Coelho Publicado em 13/07/2020, às 13h32

Imagem ilustrativa de um policial
Imagem ilustrativa de um policial - Pixabay

Em uma reportagem exibida pelo programa de televisão Fantástico, no último domingo, 12, foram exibidas cenas fortes de uma mulher negra de 51 anos sendo agredida por um policial militar. As imagens foram gravadas no dia 30 de maio.

Na ocasião, a comerciante dona de um pequeno bar na região de Parelheiros, em São Paulo, atendeu aos policiais que foram chamados no local depois de uma ocorrência. Moradores do local reclamavam do som alto de um veículo parado na frente do estabelecimento, na época, os bares estavam proibidos de funcionar.

De acordo com as imagens mostradas na reportagem, a mulher — que é viúva e tem cinco filhos — foi agredida por um policial depois de tentar defender um amigo que já havia sido dominado pelas autoridades.

No vídeo é possível observar a mulher imobilizada no chão enquanto o oficial pisava em seu pescoço. "Ele me bateu e quanto mais eu me debatia mais ele apertava a botina no meu pescoço", afirmou a mulher durante a reportagem, a vítima preferiu não se identificar.

Momento em que o policial pisa no pescoço da comerciante / Crédito: Reprodução / TV Globo/ Fantástico /12/07/2020

 

Em resposta a essas atitudes, o governador de São Paulo, João Dória usou as redes sociais para se posicionar e afirmou que os guardas já foram afastados de seus cargos:

Em defesa, os policiais militares afirmaram que tiveram que reagir porque foram agredidos primeiro.