Notícias » Bizarro

'Dragões-bebês' exóticos agora vivem em aquário na Eslovênia

Os animais aquáticos peculiares são cegos e podem viver até 100 anos de idade

Vanessa Centamori Publicado em 13/06/2020, às 09h00

Espécie de anfíbio conhecida como dragão-bebê
Espécie de anfíbio conhecida como dragão-bebê - Aquário da Caverna de Postojna/Divulgação

Três tipos muito peculiares de animais aquáticos, chamados de dragões-bebês, estão em exposição no Aquário da Caverna de Postojna, na Eslovênia. Os anfíbios são cegos, podem viver até 100 anos e normalmente habitam na escuridão das águas subterrâneas de cavernas do sul da Europa.

Apenas 30 visitantes por dia poderão visitar essas criaturas exóticas, devido às precauções contra o novo coronavírus. As pessoas poderão ver os animais de tonalidade rosa-pálido, com suas quatro pernas e corpo longo e fino. 

Quase nada, porém, eles têm em comum com os dragões mitológicos que cospem fogo. Os dragões-bebês são nada mais do que uma espécie de salamandra. Eles não se tornam gigantes, mas apenas crescem até inofensivos 35 centímetros. 

A lenda que originou o apelido popular desses vertebrados tem origem em crenças antigas de moradores locais. Eles acreditavam que as criaturas realmente eram filhotes de dragões e que apareciam com a elevação das águas.

Embora não tenham propriedades fantásticas, ainda assim, os dragões-bebês são tão raros que só se reproduzem uma vez por década. Sob a atenção de especialistas, os exemplares exibidos no aquário nasceram em 2016.