Notícias » Mundo

Dragon Ball Super é banido da televisão argentina por conta de cena de assédio

Um órgão governamental da Argentina foi responsável por apontar o problema em exibir aquele conteúdo para crianças

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 02/09/2021, às 17h07

Montagem mostrando personagens envolvidos na cena que causou preocupação
Montagem mostrando personagens envolvidos na cena que causou preocupação - Divulgação / Youtube / Dragon Ball Brasil

Na Argentina, o Ministério da Mulher, Políticas de Gênero e Diversidade Sexual de Buenos Aires preencheu uma denúncia contra o anime Dragon Ball Super em razão de uma cena que retrata um caso de assédio sexual e pedofilia. 

O caso, que foi divulgado pelo O Globo na última terça-feira, 31, resultou no desenho japonês sendo retirado do ar no país.  

"O episódio, que foi assistido nas telas da Argentina, reproduziria o exercício de violência sexual de um idoso contra uma menor, em um contexto de aceitação social, em que a violação de uma menina foi naturalizada", explica a denúncia.

A cena citada é uma em que o personagem Mestre Kame, um senhor de idade, solicita que um aluno transforme seu animal de estimação, chamado Pual, em uma jovem.

Após a mudança, o homem persegue a garota dentro de um casebre, ainda que ela exiba claros sinais de desconforto com a situação, e jamais tenha consentido com nenhum ato. 

A observação do órgão argentino chegou até os distribuidores do desenho, o Cartoon Network e a WarnerMedia.

As empresas, por sua vez, reconheceram a natureza preocupante da cena, e se disponibilizaram a revisar os episódios da produção antes de decidir se iriam incluí-la novamente na programação de seus canais. 

Veja abaixo a cena citada em português.