Notícias » Crime

Dupla acusada de ter assassinado 17 pessoas na chacina de Osasco, em 2015, é julgada

O ex-cabo Victor Cristilder e o GCM Sérgio Manhanhã, que tiveram os júris anteriores anulados, serão julgados novamente nesta segunda-feira, 22

Giovanna Gomes Publicado em 22/02/2021, às 11h37

17 pessoas foram mortas na chacina
17 pessoas foram mortas na chacina - TV Globo/Reprodução

Ocorre nesta segunda-feira, 22, o julgamento dos dois acusados de terem assassinado 17 pessoas na chacina considerada a maior do estado de São Paulo, ocorrida no ano de 2015 nas cidades de Barueri e Osasco. As informações foram repercutidas pelo portal de notícias G1.

Victor Cristilder Silva dos Santos, ex-cabo da Polícia militar, e Sérgio Manhanhã, guarda-civil municipal, serão ambos julgados no Fórum Criminal de Osasco.

De acordo com o Ministério Público, a dupla, que alega inocência, fazia parte de um grupo de extermínio formado por agentes de segurança pública.

Eles teriam agido motivados por vingança pela morte de um policial militar e um guarda-civil. Assim, no dia 13 de agosto daquele ano, mataram 17 pessoas e feriram outras sete.

Os réus haviam sido condenados anteriormente em 2017 e 2018, e suas penas somavam 200 anos.

No entanto, os júris acabaram sendo anulados pelo Tribunal de Justiça (TJ) a pedido dos advogados de defesa, que alegaram que os jurados votaram contra as provas do processo.

Agora, a previsão é de que o novo júri popular tenha a duração de até quatro dias e não conte com a presença de plateia e da imprensa em razão da pandemia de covid-19.