Notícias » Entretenimento

Durante programa, Luiz Bacci defende que Michael Jackson não morreu

Enquanto apresentava a edição de segunda-feira do Cidade Alerta, o jornalista voltou a comentar a bizarra teoria da conspiração

Pamela Malva Publicado em 24/03/2021, às 15h00 - Atualizado às 15h09

Fotografias de Luiz Bacci e Michael Jackson
Fotografias de Luiz Bacci e Michael Jackson - Wikimedia Commons

Em julho de 2009, o mundo acompanhou de perto todos os detalhes do funeral de Michael Jackson. Para diversos teóricos da conspiração, contudo, o Rei do Pop não estava no caixão no dia de seu enterro, mas sim em uma das cadeiras, assistindo tudo de perto.

Apresentador do programa Cidade Alerta, da Record, o jornalista Luiz Bacci é uma das muitas pessoas que acreditam que Michael Jackson não morreu. Na última segunda-feira, 22, inclusive, ele falou sobre sua teoria mais uma vez, em rede nacional — antes disso, ele citou a teoria durante uma edição do Balanço Geral em 2014.

Enquanto apresentava o caso de uma mulher que acredita que Clodovil Hernandes foi, na verdade, assassinado, Bacci lembrou sobre a teoria do Rei do Pop. "Olha eu confesso pra vocês que nem Michael Jackson eu acredito que morreu”, narrou o jornalista.

Em seguida, o apresentador defendeu seu ponto, afirmando que “Michael Jackson não batia muito bem da cabeça”. Para Bacci, o dinheiro do cantor e sua “família maluca” fizeram o Rei do Pop “sofrer muito”, além de desenvolver “problemas psicológicos”.

Após afirmar que Michael Jackson estaria presente no próprio funeral, então, Bacci foi criticado por diversos profissionais, como o colunista Mauricio Stycer, do UOL. Em nota publicada nesta terça-feira, 23, o jornalista questionou o apresentador, pontuando que a teoria foi enaltecida durante um dos programas de maior audiência da emissora.