Notícias » Arqueologia

Edifícios egípcios do século 5 revelam como era vida durante mineração de esmeraldas

Um estudo recente investigou as construções, que foram usadas durante o período que os romanos controlavam a região

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 19/04/2021, às 15h10

Fotografia do exterior dos três edifícios
Fotografia do exterior dos três edifícios - Divulgação / Universidade de Chicago

Um estudo publicado recentemente no site da The University of Chicago Press relatou ter investigado três assentamentos no deserto oriental egípcio. A pesquisa foi repercutida pelo EurekAlert. 

Os edifícios estão localizados em uma região conhecida por possuir minas de esmeraldas, uma pedra preciosa que foi explorada durante o período em que a área foi administrada pelos romanos. 

O primeiro deles foi considerado pelos especialistas como um “edifício administrativo”, com o segundo sendo um templo religioso, e o terceiro um espaço residencial, para habitação, mas que também possuía uma caverna que poderia ter ligação com as minas. As construções teriam sido usadas entre os séculos 1 e 5 d.C. 

Alguns dos artefatos encontrados nos assentamentos foram moedas, estatuetas de bronze, queimadores de incenso, amuletos e ossos humanos

Assim, o estudo traça uma ligação entre a produção de esmeraldas e os assentamentos: "Foi confirmada a importância do aspecto religioso em assentamentos de mineração”, escreveram eles no artigo publicado.